Seminário em Jaraguá discute tendências do turismo

by

O turismo tem mudado constantemente. Em 1954, a ONU (Organização das Nações Unidas) mencionou o termo turista como sendo “toda pessoa sem distinção de raça, sexo, língua e religião, que ingresse no território de uma localidade diversa daquela em que tem residência habitual e nele permaneça pelo prazo mínimo de 24 horas e máximo de 6 meses, no transcorrer de um período de 12 meses, com finalidade de turismo, recreio, esporte, saúde, motivos familiares, estudos peregrinações religiosas ou negócios, mas sem propósito de migração” mas hoje sabemos que o termo é muito mais abrangente que isto.

site-01Além de palestras, seminário também apresentou painéis com empresários da região

Lazer, diversão ou mesmo trabalho (como e o caso do turismo de negócios) são sim objetivos de turistas mas hoje querem (e exigem) também ser bem recebidos e muito bem atendidos. Há de se entender que este bem atendimento vai muito além do sorriso mecânico e automático como muito bem disse Luciana Thomé em sua palestra Bem Receber como Estratégia de Marketing: “O bem receber não é técnica: é afeto”. Luciana é consultora nas áreas de turismo e marketing com experiência em diversos destinos brasileiros, entre eles Tiradentes, São João Del Rei, Gramado, Porto Alegre, Pomerode, Bombinhas, entre outros.

Além da palestra alguns cases foram apresentados em um painel que debateu os desafios e perspectivas do turismo. Pedro Muller Stoeberl, administrador da Fazenda Evaristo, um espaço de realização de eventos e de hospedagem em Rio Negrinho, apresentou sua empresa e discorreu sobre história, desafios e barreiras enfrentadas por seu negócio para se adaptar e atender cada vez melhor seus clientes. Ivan Blumenschein, diretor de produção na Nugali Chocolates e ex-presidente da Associação Empresarial de Pomerode (ACIP) destacou a importância da cooperação entre empresários para o crescimento do setor como um todo, falou sobre como se diferenciar comercialmente e também da importância da valorização cultural e de pessoas no negócio, com compras de insumos com procedência e de qualidade que fundamentam o produto final e que esses diferencias precisam ser sentidos pelo cliente para que realmente tenham validade. Por fim, Ary Carlos Pradi, sócio-fundador e gestor da Sol Paragliders & Sports Wear, falou sobre a importância de se cumprir com o que a marca promete e atender as expectativas do cliente.

20191122_172532Após painel, Vitor Bourguignon, participante do programa Masterchef palestrou sobre a importância da cultura local na gastronomia

Após o painel, o chef Vitor Bourguignon, participante da 4ª edição do Masterchef e também atual participante do Masterchef, A Revanche palestrou sobre as tendências gastronômicas nos dias atuais enquanto replicava uma receita de empanada, famosa entrada do restaurante da jurada Paola Carosella, onde trabalhou após sua saída do programa. Em sua palestra Vitor falou sobre a importância da valorização de produtos locais com qualidade e a diferenciação da gastronomia como ponto de diferenciação e atração para turismo quando feita verdadeiramente com alma.

O que fica é a certeza que foi-se o tempo de sorrisos automáticos e promessas ao vento sobre produtos e serviços. Hoje temos que oferecer produtos e serviços com emoções verdadeiras, com afeto e cuidado, ouvindo e reagindo rapidamente por que para se destacar e atrair mais e mais turistas e clientes é necessário ser gentil e cordial com o mercado. Por que o mercado, hoje mais do que nunca, são pessoas.

20191122_184615Eduardo (E) e João Pedro de Carvalho (D) ao lado do chef Vitor Bourguignon

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.